Tratamento Veja Também: Câncer Infantojuvenil Sinais

É muito importante que pacientes com suspeita ou diagnóstico de câncer sejam prontamente encaminhados a Centros de Referência para o adequado diagnóstico e imediato início do tratamento oncológico, que deve ser conduzido por uma equipe de profissionais especializados, de forma que possam receber o melhor cuidado possível. 


De acordo com os dados do Instituto Nacional do Câncer - INCA, são esperados para o ano de 2017 cerca de 12.600 novos casos de câncer em pessoas menores de 18 anos no Brasil. As regiões Sudeste e Nordeste apresentarão os maiores números de casos novos, 6.050 e 2.750, respectivamente, seguidas pelas regiões Sul (1.320), Centro-Oeste (1.270) e Norte (1.210). 


A possibilidade de cura em crianças e adolescentes já ultrapassa 70%, quando a doença é diagnosticada precocemente e tratada adequadamente. A estimativa é de 2.835 por ano na faixa etária de 0 a 18 anos (2013 - SIM). O tratamento do câncer pode ser realizado, principalmente, através de cirurgia, radioterapia e quimioterapia. Na maioria dos casos, é necessário combinar duas ou mais dessas modalidades.


São medicações que reconhecem e destroem células que estão em rápida proliferação, interrompendo ou retardando o crescimento de células cancerosas, as quais crescem e se dividem rapidamente. Entretanto, a quimioterapia também pode danificar células saudáveis que se dividem rapidamente, como aquelas no revestimento da boca (causando aftas) e intestino (causando diarreia) ou as que fazem o cabelo crescer (causando a queda do cabelo). Os danos às células saudáveis ocasionam efeitos colaterais que somem depois que a quimioterapia termina.

A radioterapia é um método capaz de destruir células tumorais, empregando feixe de radiações ionizantes. Uma dose pré-calculada de radiação é aplicada, em um determinado tempo, a um volume de tecido que engloba o tumor, buscando erradicar todas as células tumorais, com o menor dano possível às células normais circunvizinhas, e buscando a regeneração da área irradiada.

É utilizada no tratamento para retirada parcial ou total do tumor. A cirurgia também é utilizada no diagnóstico, quando uma amostra é colhida para realização de estudos (biópsia).